O sexo após a gravidez é um tabu na vida de muitos pais, pois nem sempre é fácil retornar à vida ativa após a chegada de um bebê. Dúvidas sobre quando o casal pode ter a vida sexual ativa de volta, é comum.

Sexo após a gravidez: desvendando mitos

O sexo após a gravidez é um tabu na vida de muitos pais, pois nem sempre é fácil retornar à vida ativa após a chegada de um bebê. Dúvidas sobre quando o casal pode ter a vida sexual ativa de volta, é comum.

O ginecologista Luciano Pompei, secretário geral da SOGESP (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo), diz que o recomendado para voltar à vida sexual ativa é de cerca de seis semanas do pós-parto. “Depois de ser reavaliada pelo médico e se a cicatrização dos procedimentos do parto tiver ocorrido normalmente, a mulher será liberada para realizar a atividade sexual”, afirma Luciano.

Entretanto, o especialista reitera a importância da completa cicatrização e do retorno do útero e demais órgãos pélvicos ao padrão pré-gestacional antes de praticar o sexo após a gravidez, uma vez que a atividade pode favorecer a entrada de bactérias no útero. “A falta de cuidado gera risco de infecções ou o rompimento de suturas eventualmente realizadas durante o procedimento do parto”, ressalta.

Como fica a libido feminina no pós-parto

Apesar de não sofrer nenhuma alteração que de fato interfira na libido feminina durante a gravidez, é comum a mulher sentir medo de ter relação sexual achando que poderia causar danos ao feto, o que, segundo o médico, não ocorre na maioria dos casos. “Depois do parto, é normal diminuir o desejo sexual devido ao cansaço e estresse em função das necessidades e cuidados da criança e da amamentação. Além disso, no pós-parto, frequentemente a vagina fica com sua mucosa mais fina e menos lubrificada e a mulher pode sentir dor durante o sexo”, explica.

Mas a libido do pai também pode ser afetada por conta da rotina da casa, que passa a se pautar pelos choros do recém-nascido e pelas preocupações diárias. Dessa forma, a predisposição e a importância dada para as relações sexuais mudam e podem interferir na dinâmica do casal.

Prazer no sexo após a gravidez

O sexo no pós-parto não é menos prazeroso fisiologicamente. Há casais que sentem um prazer até maior. Mas é importante que tanto a mulher quanto o marido, tenham o hábito de conversar a respeito do que eles podem fazer para preservar a vida a dois, além do planejamento de ter um filho.

O médico explica que “depois do parto, os níveis hormonais da mulher ficam mais baixos e isso faz com que a mucosa vaginal fique ressecada e menos lubrificada”. O próprio hormônio que tem a função de estimular a produção de leite (prolactina), não ajuda muito e pode inibir a libido da mulher e, consequentemente, a lubrificação.

Ainda de acordo com o ginecologista, geralmente, a recuperação é muito adequada no pós-parto e que a grande maioria das mulheres pode praticar o sexo após a gravidez e continuar com uma vida sexual saudável e prazerosa.